COVID-19: Como lidar com o isolamento?

É possível que estejas preocupado com o COVID-19 e como isso está a afetar. Pedem-te que fiques em casa e que te distancies de outras pessoas e isso pode ser difícil ou stressante.

Mas há coisas que podes fazer para lidar com tudo isto!

Clica aqui

 

Um trabalho em parceria com o Enfermeiro Tiago Casaleiro, que fez a devida adaptação, a quem muito agradecemos – Enfermeiro Especialista em Saúde Mental – Serviço de Urgência Psiquiátrica – Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa;

A situação de pandemia pelo novo coronavírus representa um desafio a nível mundial. Gradualmente vai-se obtendo mais informação sobre o vírus e o seu impacto. 

Aqui disponibilizaremos alguns recursos em que podes confiar:

– Site da DGS sobre o COVID-19: https://covid19.min-saude.pt/

– Estatísticas mundiais sobre evolução do vírus: https://www.worldometers.info/coronavirus/

– Blog sobre a saúde mental em tempos de pandemia, escrito por vários psiquiatras: https://psicovid19.blogs.sapo.pt/

– Artigos científicos sobre impacto psicossocial relacionado com COVID-19:

Impacto psicológico da quarentena e estratégias para diminuir impacto (Rapid Review): https://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(20)30460-8/fulltext

– Diminuição dos efeitos do isolamento em casa em crianças durante o surto de COVID-19: https://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(20)30547-X/fulltext?fbclid=IwAR3a3qIYb7Tp72YSLWlazVikS8i4t3GAq265aBgk6ciTpdkG9L14mK6q2Y4

Manuais da Brain 4.0

Clica aqui

Como é do conhecimento público, encontramo-nos a enfrentar uma pandemia. Nesse contexto e dado o facto de uma das medidas essenciais para contenção do surto da COVID-19 a nível mundial ser o isolamento social e o confinamento ao domicílio, os investigadores Henrique Prata Ribeiro e André Ponte pretendem, através deste questionário, recolher informação acerca do impacto deste período na saúde mental dos portugueses e brasileiros, a fim de mais bem estudar as implicações que podem dele advir.
Idealmente, o questionário é preenchido uma vez a cada duas semanas, a fim de avaliar o impacto e o relacionar com o número de dias em isolamento.
Os autores agradecem o tempo disponibilizado a todos os participantes.

Quarent-cenas

Um projeto da youtuber Inês Rebelo

Como?

"Praticar Yoga é uma forma de auto-conhecimento e de desenvolvimento pessoal. O Yoga pode representar uma forma de crescimento, um caminho de aprofundamento da nossa capacidade de espreitar para dentro de nós mesmos, numa busca constante e intensa da nossa verdadeira identidade. Mais do que uma ginástica eficaz para nos mantermos em forma, para além de cuidar do corpo, o Yoga é uma forma de cuidarmos da mente, de a mantermos num estado de tranquilidade e bem-estar. Mas mais do que permitir a vivência de um estado de equilíbrio entre o corpo e a mente, o Yoga, é uma prática que, com o tempo, nos permite vivenciar estados cada vez mais subtis, profundos e, ao mesmo tempo, mais abrangentes. Estados que nos permitem mergulhar cada vez mais fundo numa viagem de descoberta de nós e do mundo. Só muito recentemente a Psicologia se começou a preocupar com aquilo que nos faz felizes. Inicialmente, e até há pouco mais de uma década atrás, a Psicologia estudava prioritariamente a doença, preocupando-se em desenvolver teorias e intervenções que nos permitissem não só uma melhor compreensão de todo o processo de desenvolvimento da doença mental, mas também da melhor forma de intervir junto desta. Assim, toda a história da Psicologia se fez pela negativa. Pelo estudo dos fenómenos patológicos. Mas, recentemente, surgiu um novo ramo de estudo: a Psicologia Positiva. Esta ocupa-se sobretudo do estudo daquilo que nos faz felizes. Daquilo que nos faz crescer e ser melhores enquanto seres humanos. E também das ferramentas que permitem a algumas pessoas encontrar forças para serem felizes, mesmo em circunstâncias que seriam destrutivas para um outro indivíduo. O Yoga pode ser estudado pela Psicologia Positiva como uma dessas ferramentas já que, através da sua prática, é possível de facto melhorar e fortalecer a nossa capacidade de sermos felizes. Praticando Yoga com regularidade descobrimos, como já várias investigações comprovaram, que é possível ser-se mais feliz, mais saudável e realizado." Fonte: psiyoga.blogspot.com

POST BLOG RUMO

E porque rir também é importante...

Copyright © 2019 Pacifico. Developed by OvaTheme