A Importância do Voluntariado da Saúde Mental

Podemos definir o conceito “ voluntariado”, como a atividade inerente ao exercício da cidadania, que tem como objetivo desenvolver uma relação solidária para com o outro, participando voluntariamente em projetos e/ou associações que visam a solução de problemas que afetam a sociedade. Apoio a pessoas em situação de sem-abrigo, cuidar de animais, iniciativas ambientais, apoio a famílias carenciadas ou apoio a crianças em risco são alguns do exemplos de prática de voluntariado.

 Há inúmeras motivações que conduzem à prática do voluntariado, como:

     – Preocupação relativamente a um problema que afete a sociedade;

     – Expressão de valores pessoais;

     – Desenvolvimento da carreira;

     – Procura de uma vida social mais ativa, alargando a rede social;

     – Desenvolvimento da auto-estima, dado que, com a prática do voluntariado, as pessoas sentem-se necessárias e importantes. 

No entanto, qualquer que seja a motivação inerente ao voluntariado, na maior parte dos casos, está presente o valor do altruísmo.

O altruísmo é a capacidade de realizarmos uma ação pelo outro sem esperar retorno, isto é, uma ação puramente centrada no outro, sem que o outro nos tenha que retribuir. As pessoas altruístas tendem a ser pessoas empáticas, ou seja com grande facilidade em colocarem-se no lugar do outro. Pessoas que se envolvem em atividades de voluntariado tendem a ser pessoas empáticas e altruístas sendo que, o próprio exercício do voluntariado fomenta o altruísmo. Alguns autores referem que uma ação altruísta nunca o é verdadeiramente, uma vez que, após ser realizada a pessoa acaba por se sentir melhor consigo própria ou seja, a ação trouxe-lhe algo de positivo também a si e não somente ao outro. Ainda assim, o valor do altruísmo é reconhecido como nobre e o voluntariado é por excelência uma forma da sua expressão e desenvolvimento.
No que respeita os benefícios do voluntariado, o envolvimento em atividades deste tipo desde cedo no percurso desenvolvimental traz grandes benefícios a curto, médio e longo prazo. 

Em idades mais jovens o voluntariado pode fomentar:

     – O desenvolvimento da empatia;

     – Desenvolvimento da capacidade de trabalhar em equipa;

     – Promoção do espírito de pertença a uma causa.

 De facto, quem começa cedo a fazer voluntariado e mantém essa atividade tende a ter um envelhecimento mais saudável. Isto é, o envelhecimento ativo pode ser fomentado a partir de atividades de voluntariado que promovam a autoeficácia, a interação social, o sentido de ajudar de ser útil ao outro sendo também muito importante no combate à solidão, problemática muito frequente nesta faixa etária. 

O voluntariado é, desta forma, um mecanismo que promove tanto a saúde física, como a saúde mental, refletindo-se na forma como o indivíduo se relaciona e participa na sociedade e no contexto no qual está inserido.

Departamento de Pedagogia e Formação – Inês Freitas, Neuza Noronha e Violeta Oliveira

Copyright © 2019 Pacifico. Developed by OvaTheme