O Exercício Físico e a Saúde Mental

O termo saúde não se refere apenas à ausência de doenças, abarca também o bem-estar físico, psíquico e social do indivíduo. Assim, cada uma das esferas afeta as restantes, por exemplo o nosso estado de espírito afeta o nosso corpo podendo gerar doenças físicas, bem como a esfera física e a forma como tratamos o nosso corpo tem impacto a nível mental.

A prática regular de exercício físico apresenta inúmeros benefícios para a saúde em geral, sendo que os mais falados referem-se à saúde física, como por exemplo, a diminuição de doenças cardíacas, o combate ao excesso de peso, a melhoria do sistema imunológico, fortalecimento dos ossos e articulações, entre outros. Contudo, o exercício físico também é benéfico para a esfera mental, sendo que apresenta resultados positivos no humor, autoestima, capacidades cognitivas como a memória ou concentração e contribui para a diminuição do risco de depressão e ansiedade. 

Relativamente ao aumento da autoestima, a pessoa durante a prática de exercício físico, sente que é capaz de alcançar os seus objetivos e em associação surge o sentimento de orgulho de si mesmo, sendo que esta sensação se expande gradualmente para as restantes áreas da sua vida. Consequentemente, vai ter melhores capacidades para lidar com o stress do dia-a-dia e uma melhor capacidade de se relacionar com os outros. 

A atividade física estimula também a produção de endorfina, desencadeando uma sensação de bem-estar, caracterizada pela melhoria no humor, boa disposição, uma maior calma e satisfação com a vida em geral, ajudando assim no combate à depressão e ansiedade, bem como para redução do stress. O facto de praticarmos exercício físico regularmente, ajuda no alívio do stress e em situações de maior pressão, contribuindo consequentemente para uma melhor tomada de decisão, em comparação com pessoas menos ativas. Por outro lado, a agressividade e as suas reações físicas podem ser conduzidas para a atividade física, tornando-se num escape, uma vez que a agressividade e a raiva são transformadas em energia utilizada e descarregada durante a prática desportiva.

Devido à energia gasta durante a atividade física, verifica-se um maior equilíbrio do ritmo do sono uma vez que o metabolismo funciona de forma mais eficaz. Em indivíduos mais sedentários o exercício físico pode ajudar na qualidade do sono, não sendo uma solução mas um aliado, diminuindo insónias e outros distúrbios.

A atividade física contribui para a melhoria das capacidades cognitivas, uma vez que o exercício leva a um maior bombeamento de oxigênio no organismo, estimulando o processo de recuperação de músculos e neurónios. Adicionalmente, diversos estudos demonstram que níveis moderados de exercício contribuem para uma maior flexibilidade cognitiva.

Por fim, a prática de exercício pode promover a socialização, não pela atividade em si mas pelo o sentimento de pertença a um grupo com algo em comum, por exemplo andar nas aulas de Cycling no ginásio, ou dar uma caminhada ou corrida com um grupo de amigas/os.

Assim, é inegável que o exercício físico tem uma sensação de bem-estar fortemente associada e um estilo de vida mais equilibrado. Por isso do que estás à espera? Aproveita, faz uma caminhada ou escolhe um desporto que gostas e tira o máximo proveito do que o desporto te oferece!

 

Departamento de Pedagogia e Formação – Neuza Noronha – 04 de Junho, 2020

Copyright © 2019 Pacifico. Developed by OvaTheme