Psicologia, Psiquiatria e Coaching

Qual é a diferença entre um psicólogo, um psiquiatra e um coach? É uma pergunta muito pertinente e que traz muitas dúvidas associadas ao papel de cada um destes profissionais e hoje estamos aqui para as esclarecer!

Quando falamos em Psicólogo, geralmente surge uma voz na nossa cabeça que nos diz “ir ao psicólogo é para os malucos” e, de facto, esta afirmação pode ser considerada verdadeira, dependendo da perspetiva. No nosso ponto de vista, o psicólogo é para os malucos sim! Para malucos que têm um desejo de se explorar, conhecer melhor e de crescer… É para os malucos que querem encontrar a causa, muitas vezes inconsciente, dos seus medos e angústias. Assim, o psicólogo apresenta habilidades clínicas para ajudar o indivíduo a conhecer-se, a lidar de forma mais eficaz com questões normais da vida mas também com problemas de saúde mental.

Podemos então afirmar que os psicólogos ajudam uma grande variedade de pessoas e abordam e resolvem diversos tipos de problemas. Algumas pessoas recorrem ao psicólogo porque se sentem deprimidas ou ansiosas há muito tempo, outras porque têm alguma condição crónica, que está a interferir com a sua saúde física e com o seu dia-a-dia. Outros porque se sentem sobrecarregados com o novo trabalho ou porque perderam um familiar recentemente e estão em sofrimento. Assim, os psicólogos através da psicoterapia e apoio psicológico, ajudam os clientes a aprender a lidar com situações stressantes ou dolorosas, superar vícios, derrubar as barreiras que os impedem de alcançar os seus objetivos, com o intuito de aliviar do sofrimento psicológico, estabelecer o bem-estar e equilíbrio emocional do indivíduo.

Os psicólogos realizam também avaliações psicológicas, isto é administram, cotam e interpretam testes e avaliações que contribuem para a verificação da presença ou ausência de patologia, e que informam sobre o funcionamento mental global do cliente. Os testes aplicados podem avaliar habilidades intelectuais, pontos fortes e fracos cognitivos, aptidão e preferência vocacional, caraterísticas da personalidade e funcionamento neuropsicológico.

Já o ramo da Psiquiatria, ainda que com muitas parecenças à Psicologia, visto que tem na sua génese a saúde mental e o sofrimento psíquico, funciona de maneira diferente. A Psiquiatria advém da medicina e, por isso, é mais orgânica e biológica que a Psicologia, trabalhando as desregulações e desequilíbrios que se dão no cérebro que levam à desordem psicológica, e que se revelam em contexto psicológico e psicossocial numa vertente mais neuroquímica. Os psiquiatras, tal como os psicólogos, são formados para dar apoio psicológico e para a psicoterapia, usando o diálogo como forma de chegar a um maior entendimento do paciente, o que sente, como sente, o seu comportamento e respetivas emoções. No entanto, os psiquiatras, tendo uma abordagem médica, o seu principal foco é a atuação sobre os sintomas físicos, emocionais e comportamentais com recurso à medicação, sendo esta uma das diferenças mais óbvias e conhecidas entre o psicólogo e o psiquiatra. O psiquiatra foca-se então em perceber o cérebro do paciente e todos os processos biológicos associados, recorrendo à prescrição de medicamentos com o objetivo de aliviar a sintomatologia,  facilitando o trabalho psicoterapêutico para o alívio da dor psicológica. É importante salientar que muitas vezes o psiquiatra e psicólogo trabalham em simultâneo quando está presente uma patologia, o psiquiatra atuando mais no controlo dos sintomas como já foi referido e o psicólogo fazendo o trabalho psicoterapêutico mais profundo com o cliente.

Por fim, o Coaching é o que mais difere entre os três, dado que não é psicoterapia, nem psicologia ou psiquiatria. Logo, o coach não substitui o psicoterapeuta, o psicólogo nem o psiquiatra. Mas então quem é o coach? E o que é o coaching?

O coach, é um personal trainer (PT). Isso mesmo que acabaste de ler: o coach é um PT mas, a sua área de atuação não é a “educação física”. O coach é um profissional treinado para ouvir, observar e adaptar a sua abordagem às necessidades individuais  apresentadas pelos seus clientes, ou seja, faz um acompanhamento à medida, dependendo do tipo de cliente que tem diante dele. O objetivo, deste profissional, é o de procurar soluções, estratégias, dar suporte e, que tem como fim melhorar o desempenho pessoal, profissional e a qualidade de vida de quem o procura. 

O coaching é então um processo interativo e é uma técnica orientada para a resolução de problemas e desempenho, ou seja, é uma abordagem que visa a obtenção de resultados a curto-prazo, de qualidade e concretos quer no plano pessoal, relacional  quer no plano profissional, quer na performance quer a nível da auto-realização e da auto-confiança. Esta técnica, de empowerment, dirige-se à atitude do cliente mais concretamente, à área cognitiva da mente do cliente de modo a potenciar a capacidade reflexiva e de consciência do mesmo de modo a capacitá-los através do trabalho ao nível da definição de objectivos, do poder de decisão na sua própria vida.

Podemos então concluir que, tanto a Psicologia, como a Psiquiatria e o Coaching, partilham o foco na pessoa e no seu bem-estar psíquico e na vida em geral, no entanto, as abordagens adotadas por cada uma diferem. De um modo geral, o psicólogo através da psicoterapia e apoio psicológico ajuda os clientes a manter a saúde mental através da aprendizagem de novas competências, estratégias e mecanismos de coping que ajudem a lidar com as dificuldades gerais na sua vida, presentes ou passadas. O psiquiatra, ainda que forneça apoio psicológico e psicoterapia, o seu principal foco é o controlo de sintomas com o apoio da medicação, não necessariamente obrigatória, sendo esta a principal diferença com o psicólogo. E, por fim, o coach, que tem um maior foco no futuro e no empoderamento da pessoa, ajudando os clientes a alcançar objetivos pessoais e profissionais, a orientar a sua carreira ou relacionamentos, encontrar um objetivo mais elevado na vida e atingir o seu máximo potencial.

 

Departamento de Pedagogia e Formação – Maria Ana Coelho, Neuza Noronha, Soraya Morais – 21 de Abril, 2020

Copyright © 2019 Pacifico. Developed by OvaTheme